quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

410# Eu e as ideias gerais que as mulheres têm sobre os homens



 
Enquanto estou sentada na cama com uma tablete de chocolate na mão – coisa que não aprecio, mas o meu pai comprou e não podia deixá-la indefesa perante dos meus irmãos mais novos –, matuto sobre a carrada de imagens e estados que invadem a página inicial do fantástico Facebook, onde a percentagem de gente inteligente tem vindo a diminuir e onde os homens são elevados a um estatuto de traidores, mentirosos e seres superficiais. O.K., talvez seja verdade, mas talvez essa verdade não seja assim tão correta.
Os homens também sentem. As raparigas também traem, tanto quanto qualquer outro homem e não é só por vingança. A atração por outra pessoa, mesmo estando numa relação, acontece, a decisão de “pular a cerca”, é que fica nas mãos de cada um.
E há rapazes sensíveis, muitos deles nem são gays, apenas são eles mesmos. E, para os que dizem que não, os homens ouvem! Escutam e comentam, muitas vezes para eles mesmos, porém, pensam sobre o que qualquer mulher diz, apenas preferem ignorar, ou distraem-se com outra coisa qualquer, porque as suas mentes não estão viradas para os problemas femininos ou outros que não lhes interessem. Eles têm as suas próprias avalanches. E tal como muitas de nós (mulheres, raparigas, como quiserem) não têm paciência para o futebol, eles não têm pachorra para lágrimas que surgem de pequenos e insignificantes dramas. Não os culpo por não aguentarem o que muitas contam. E eles observam, tomam atenção e comentam entre eles, apenas são maos discretos nesse ponto e mais unidos
Além disto, temos as mentiras. Os homens mentem, com todos os dentes que têm na boca, todavia, quando a situação aperta, mentimos todos. E queremos lá saber se estamos a falar com a nossa mãe ou com o nosso namorado! A boca apenas move-se e boa sorte! Com alguma audácia, conseguimosuma mentira bastante coerente.
Meus queridos, somos todos superficiais, minimamente! Gostamos de pessoas bonitas, bem-vestidas, até quando escrevemos uma história a personagem assemelha-se ao nosso ideal de pessoa. Claro que qualquer homem aprecia um bom par de mamas e um bom rabo a abanar-se, mas confessem, meninas, um gajo todo bom a passar por nós também é fantástico para limpar a vista (e para lhe pedir o número de telemóvel ainda melhor). Embora sejam capazes de apreciar uma mulher dita toda boa são também capazes de amar e respeitar aquela que têm ao lado. Aí preocupam-se, cuidam e fazem os possíveis para não perder o que têm.
Seja lá por onde formos, no final do dia, apesar das diferenças, somos todos humanos com a cabeça em água
Com isto, minhas senhoras, apenas vos quer dar uma pequena ideia de que não somos as únicas a ter problemas com o espelho, balança, coração, coragem, roupa ou calçado. Eles são mais despachados, pragmáticos, todavia, preocupam-se tanto quanto nós – se bem que eu me preocupo muito pouco. E tudo, para agradarem mulheres como vocês e eu.

Sem comentários:

Publicar um comentário

"Posso não concordar com uma só palavra tua, mas defenderei até a morte o teu direito de dizê-lá."__ Voltaire